Editorial 31 de janeiro de 2021 – Unidos sob o cetro da Adoração e do Santo Rosário

Apelo aos católicos de boa vontade

Boletim n°14 – domingo, 31 de janeiro de 2021S
Um Giovanni Bosco – Wikipédia

“… o homem de Deus, levantando-se cedo pela manhã, saiu. Aqui, um exército cercou a cidade com cavalos e carroças. Seu servo disse: “Ohimé, meu senhor, como vamos fazer isso?”. Ele respondeu: “Não tenha medo, porque os nossos são mais numerosos que os deles.” Eliseu orou assim: “Senhor, abra os olhos; ele deve ver. O Senhor abriu os olhos do servo, que ele viu. Eis que a montanha estava cheia de cavalos e vagões de fogo ao redor de Elysée.”
2 Reis 6, 15-17

Queridos irmãos e irmãs, amigos em Cristo e militantes,
Com a posse do 46º Presidente dos Estados Unidos, um passo mais e decisivo foi, sem dúvida, dado para a realização dos Planos do Grande Reset. Se Donald Trump poderia de alguma forma ser um obstáculo para o estado profundo, agora este obstáculo complicado foi removido, provavelmente apesar do que o povo americano havia expressado através da votação. Nesse sentido, mesmo aqueles que veem Trump como um mal absoluto, devem perceber que não foi apenas o voto que foi (possivelmente) roubado, mas foi todo o sistema democrático dos Estados Unidos que foi violado, provando ser tão permeável, em todas as suas partes, ao poder excessivo da minoria plutocrática. O que realmente atinge, é a arrogância com que essa manobra foi trazida (sempre hipoteticamente) à conclusão, tendo ocorrido praticamente à luz do sol e considerando como a enorme quantidade de depoimentos e evidências que surgiram, misteriosamente não foi examinada pelos vários órgãos competentes. É realmente um teste ruim da democracia.
Isso denotou, por um lado, a certeza da impunidade daqueles que sentem, e de fato provaram ser, além de toda a lei; por outro lado, o desprezo total pelo que provavelmente não é considerado aquela multidão covarde.
À luz disso, pode-se perguntar, no que diz respeito à questão da emergênciasanitária, o quanto esses filantropos podem realmente se importar com a saúde dos povos, uma vez que eles próprios não hesitaram em pisar em sua vontade de forma tão descarada. A dúvida parece legal.

De qualquer forma, o fato de emergir é o poder quase total desta minoria de ultra-toques e o de um governo ilegítimo que chegou ao poder através da violência e do engano (BLM, Antifa, falsas bandeiras, etc.).
O que vai acontecer agora? O que vai acontecer provavelmente será uma aceleração adicional na implementação de seus planos, um forte aperto nas liberdades pessoais, juntamente com a criação de um estado de caos violento (que poderia resultar em guerra civil), o que justificará as medidas repressivas necessárias para o controle. Este cenário é muito provavelmente ainda mais porque o “sair” da nomenklatura não é sustentável. Eles não podem se dar ao luxo de permanecer expostos aos holofotes, uma vez que milhões de pessoas no mundo viram claramente o que estão fazendo. Eles devem, portanto, agir rapidamente antes que a massa possa possivelmente reagir e organizar uma reação.

Se for verdade, o cenário descrito acima é de gravidade indescritível. Como deixamos claro em nosso manifesto, isto é uma guerra. Humanamente, a situação de nossas tropas é desastrosa. E acreditamos que podemos afirmar com certeza que isso acontece, espiritualmente falando, por não ter respondido ao que Nossa Senhora pediu a Fátima.

Na verdade, esta guerra é a primeira e para todos os sobrenaturais e o inimigo a conhece bem; por essa razão, há séculos vem lutando contra a liturgia e tem como objetivo destruir, por todos os meios, as “tropas orantes” católicas. E hoje ele conseguiu, com a cumplicidade culposa das próprias autoridades eclesiásticas, até mesmo para fechar as Igrejas e ter as celebrações eucarísticas suspensas, negar os sacramentos aos fiéis, adiar batizados e casamentos perpetuando situações de pecado e privar a morte dos últimos sacramentos e um funeral do falecido.

A guerra externa é, portanto, perdida para causas internas. Nossas tropas na linha de frente não recebem suprimentos: não lhes damos a cobertura aérea necessária e, em vez disso, os atingimos com fogo amigo. Suprimentos e cobertura aérea consistem em alimentos espirituais resultantes da vida de oração dos católicos: Rosários, Penitência, Adorações e Sacramentos. O fogo amigo é o resultado de divisões internas e guerras internas diante da visão da qual o inimigo zomba.

Em relação a este último ponto, deve-se dizer que uma das estratégias mais eficazes, sempre utilizadas pelo inimigo, é a de dividir e governar. Eventos recentes nos dizem que, no que diz respeito à frente da Tradição Católica, pela enésima vez, essa estratégia foi bem sucedida. Não que fosse necessário, uma vez que o pequeno grupo numericamente pequeno já está dividido em muitos riachos em conflito mais ou menos velado. Mas temos que dizer que a recente questão das vacinas anti-covívidas viu novos sulcos de mal-entendidos desenterrarem. Isso certamente marca um sucesso adicional para um inimigo que, em teoria, deveria, por definição, ser mais contraditório, mas que na prática parece muito mais unido, unido e eficaz em seu objetivo agora centenário de apagar o cristianismo da face da terra e de seslavar a humanidade. E aqui acreditamos que este é um ponto fundamental. Consistência e eficácia em ação dependem do fim, sua clareza, da força com que consegue atrair e orientar magneticamente as vontades. Evidentemente, nós, católicos, não temos esse objetivo mais claramente e isso certamente não é por falta de qualidade atraente da Verdade, que, todos nós temos diante de nossos olhos o que ela foi capaz de produzir em 2000 anos de história.
A responsabilidade certamente deve ser atribuída, usando jargão gerencial, à falta de liderança: nós, católicos, somos de fato, hoje mais do que nunca, humanamente falando, um rebanho sem pastores, deixado na parte de trás do ar, de fato, literalmente alimentado com raposas. Mesmo aquele que deveria ser o Pastor Supremo, o Vigário de Cristo na terra, agora parece cada vez mais evidente para promover abertamente as demandas das forças do capitalismo terminal. Infiltrar-se nas hierarquias da igreja com o veneno mortal do modernismo foi certamente o maior sucesso do inimigo.

Certamente tudo o que acontece é permitido por Deus, que permanece firme – e não poderia ser de outra forma – no comando da história. O Senhor, em sua misericórdia, enviou a Rainha dos Profetas para indicar o objetivo para os três pequenos pastores de Fátima e, através deles, para todo o cristianismo. Mas o que foi feito? Seus pedidos foram concedidos? Não parece! Portanto, não devemos nos surpreender com o que vemos acontecendo diante de nossos olhos hoje.

Diante desse cenário sombrio, o mundo precisa de Santos mais do que nunca; ele precisa de homens e mulheres corajosos que saibam como ser testemunhas de Cristo, que sozinho é Way, Truth and Life.

Propomos agora este vídeo que estamos convencidos de que despertará, melhor do que mil palavras, os sentidos sonolentos para o que é realmente necessário:

Caros amigos, o mundo realmente precisa de guerreiros valentes animados por sua fé! E não é exagero dizer que a vida também pode ser necessária em um futuro próximo. Como disse um fervoroso amigo católico: “a era do catolicismo sem nenhum custo acabou”. E se alguém acha que isso é um exagero, significa que provavelmente ainda não captaram os sinais dos tempos. Mas tememos que ele logo terá que pensar novamente.

Exsurge Christianitas nasceu neste tempo de escuridão com o objetivo de fornecer apoio à formação de uma milícia orante para o impeachment de ajuda do Céu, de modo precisamente para compensar a grave falta de suprimentos sobrenaturais mencionados acima.

Pedimos a todos aqueles que entendam a gravidade do momento, a vontade de unificar o esforço usando esse “serviço” e convidando o maior número possível de pessoas a aderir ao Santo Rosário e à Adoração Perpétua de acordo com as intenções expressas no Manifesto que acreditamos que possam ser amplamente compartilhadas.
Imagine a beleza e as repercussões espirituais e materiais de um esforço unificado, de uma frente unida do lado da oração!
Ao mesmo tempo, esta milícia quer, ao estender, estimular seus participantes e o maior número possível de almas para tender a “inton” suas vidas em alto nível, como expressa nas regras da vida. É preciso reeducar as pessoas para entender a importância, em seu cotidiano, mas também no que diz respeito à eficácia na oração, à vida da graça e ao retorno à doutrina tradicional que sempre foi ensinada pela Igreja Católica, sobre cujos preceitos uma civilização foi construída.

Estamos bastante claros que em um futuro próximo mais e mais pessoas ficarão desorientadas e muitas cairão no desespero mais negro devido à falta desses hábitos externos e certezas que constituíram suas referências psicológicas, bem como pela completa desestruturação do sistema econômico e social que é um dos objetivos deste projeto distópico. Enquanto tantas almas correm o risco de se perder, nossaoração deve se intensificar precisamente para ajudar o número máximo dessas almas desesperadas a retornar a Deus. Sabemos que nem o ateísmo nem o catolicismo da falsa misericórdia da moda hoje poderão responder às necessidades que cada vez mais almas se manifestarão da verdadeira espiritualidade.
O trabalho sobrenatural será, portanto, fundamental e preparatório para o trabalho de reconstrução que necessariamente acompanhará a destruição atual e para o retorno, temos certeza, a uma pregação de conversão para a restauração da verdadeira Tradição. Em outras palavras, forma a base espiritual para esse fim que, como exsurge christianitas, todas as forças tradicionais devem ter no coração: a restauração da Ordem Católica Tradicional.

Portanto, enquanto esperamos que nossas hierarquias eclesiásticas voltem a pregar a doutrina certa;

Esperando que as torres de sino retornem para marcar os ritmos de oração e vida coletiva;

À espera que a Eucaristia e os sacramentos sejam homenageados novamente como merecem;

À espera que os santos Rosari voltem das casas e cruzes das ruas;

Enquanto esperamos tudo isso, e para que tudo isso seja possível novamente, acreditamos que é essencial, vital dedicar todos os esforços, toda a energia possível à oração e ao sacrifício.

Vivemos em um regime de guerra, estamos nas trincheiras. Mantemos posições a todo custo e usamos as armas que o inimigo teme e diante das quais nada pode: SACRAMENTOS, ROSÁRIO SAGRADO E ADORAÇÃO EUCARÍSTICA! Estamos cientes de que quando fazemos isso não estamos simplesmente fazendo um ato isolado, mas estamos fazendo um ato infinito que tem repercussões poderosas em todo o corpo místico.

Como dom Dolindo, santo padre, disse: “orar silenciosamente, com humilde confiança, com humildade confiante. A oração traz o plano de guerra do general para o combate, traz-lhe o suprimento do céu. Você reza e as graças chovem, e os anjos se ativam. A oração é como bombardear de cima: antes de avançar contra o mal, montar de avião, subir alto no céu, e de lá você lançará as bombas que interrompem o plano de Satanás. Ore com confiança em Deus, com confiança: “Senhor, que este mal acabe, eu lhe imploro, pela sua glória”. Esta frase, tão simples, subindo para o céu torna-se uma nuvem, carrega com eletricidade celestial, curva-se em direção à terra, atinge um raio, queima depósitos de poeira, explode artilharia, desassocia a terra e depois abre sob chuva saudável.

Vamos, portanto, afiar nossas armas espirituais. Vamos nos unir contra o inimigo e mostrar-lhe o que as milícias de Cristo e os Imaculados Podem fazer!
Melhoramos nossas vidas. Vamos fazê-los brilhar. Vamos eliminar o pecado a todo custo. Nós somos luzes. Nós somos destemidos. Nós somos santos! E será o inimigo que terá medo. Porque não há nada que ele possa fazer. Eles não serão capazes de destruir a Verdade que é sempre e que sempre emergirá com o inevitável colapso de suas mentiras. E não há limite para o que os Imaculados podem fazer mesmo com um punhado de almas fervorosas e valentes, porque, como Eliseu, não estaremos sozinhos, mas cercados pelos cavalos do Senhor e carruagem de fogo. Sursum Corda!

Louvado seja Cristo Jesus e à Imaculada Conceição!

Deixe uma resposta